Konyk fecha desfiles do Vitória Moda 2017

Konyk fecha desfiles do Vitória Moda 2017

O último dia de Vitória Moda 2017 foi marcado  pela presença de marcas capixabas veteranas e outras estreantes na passarela. Todas elas desfilaram lindamente suas coleções para a primavera 2018.

BALÃOZINHO: 

A tradicional marca de moda infantil  capixaba, a Balãozinho levou  junto da atriz Livia Inhudes, uma coleção que carrega mudanças positivas para a marca. Agora mais jovem, moderna e cheia de estilo, as crianças balãozinho entraram cheias de atitudes na passarela, uma fofura fashion!! 

Este slideshow necessita de JavaScript.

VERÔNICA SANTOLINI: 

A marca de beachwear ousou e aproveitou a forte tendência de babados. Bem franzidos ou inteiros, os babados juntamente com as estampas de tons suaves protagonizaram a bela coleção primavera 2018 da Verônica Santolini. 

Este slideshow necessita de JavaScript.

SOL DE VERÃO:

O dourado brilhou que nem o Sol na passarela. Os biquínis e maiôs no tom de dourado reluzente, no veludo molhado, remetem ao luxo e poder que foram os anos dourados da década de 50. Ainda, com estampas florais e geométricas a Sol de Verão complementa sua linda coleção. 

Este slideshow necessita de JavaScript.

MALDIVAS:

Estampas florais, recortes estratégicos que deixam os modelos mais sexy’s e comportados, ao mesmo tempo. Os maiôs são prova que a cada dia ir à praia com uma peça fashion é super cool. Os modelos da Maldivam são tão lindos que podem facilmente ser usados como peças do “dia a dia”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

DUAS: 

Os looks desfilados remetem ao fundo do mar. As peças brancas que uniram o simples ao chic, com o uso de aplicação de franjas de miçangas formaram um equilíbrio bem conceitual. Os babados, volumes e maxi dresses e blusas provam que a marca anda antenada nas semanas de moda internacionais. 

Este slideshow necessita de JavaScript.

HAGAEF:

Conceitual. A Hagaef levou à passarela do Vitória Moda temas polêmicos como: Desastre de Mariana e o caos na Segurança Pública do Espírito Santo. 

Frases de efeito, estampas que remetem ao desastre do Rio Doce, roupagem militar, cores e estampas tudo bem característico do tema explorado por eles. 

Foi mais que uma coleção, mais do que uma ideia, foi um despertar, uma reflexão, onde ao final, com a cartela mais suave, um casal apaixonado e uma grávida selaram o desfile com a mensagem de que: Ainda há esperança e vida! 

Este slideshow necessita de JavaScript.

FLOREST:

A Florest trouxe uma coleção descolada e atual. Com cores também neutras e estampas modernas, reinventou o universo masculino que é muitas vezes “sem graça”. O styling dos looks me encantou e até fiquei desejando usar o look total floral, super cool e bem verão carioca. 

Este slideshow necessita de JavaScript.

KONYK:

E para finalizar o Vitória Moda, a Konyk levou o hip hop e a moda de rua para a passarela. Roupas “grafitadas”, tons de azul e rosa blush, as peças tinham o conceito “sem gênero”, roupas que homens e mulheres podem usar facilmente.

O jeans, tema do evento, foi bem explorado pela Konyk que usou o tecido em t-shirts, bermudas, coletes e jaquetas jeans. 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Veja também como foram o primeiro e segunda dia de Vitória Moda 2017:



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *